O PHP é uma das linguagens de programação mais utilizadas por desenvolvedores da web. Além disso, ela também é uma das mais simples de se manusear. Então se você está interessado e quer saber mais sobre essa linguagem, não deixe de ler o nosso artigo e veja como aprender PHP rápido e de graça.

O que é PHP ?

Utilizado para criar conteúdo dinâmico, o PHP ou Hypertext Preprocessor é uma linguagem de script do lado do servidor. Mas o que isso significa?

Linguagens de script (PHP, JavaScript e Ruby) são uma subcategoria das linguagens de programação utilizadas para automação de processos.

Assim as linguagens de script são diferentes das linguagens de marcação (HTML e CSS). Isso porque enquanto o HTML e CSS criam o layout e a aparência da página, os scripts (Javascript/Jquery) conduzem essas páginas estáticas à ações específicas, como respostas em chatbots ou pop-ups de rolamento.

Mas, como o PHP é uma linguagem de script do lado do servidor, qual a diferença dele para o JavaScript, por exemplo?

Em programação, os scripts do lado do usuário (JavaScript) são aqueles cujas ações ocorrem no próprio navegador do visitante. Ou seja, o próprio navegador analisa e traduz o conteúdo que será exibido.

Já as atividades do lado do servidor funcionam com um navegador enviando solicitações para um servidor. Esses servidores (hardware e/ou software), por sua vez, respondem os navegadores.

Por fim, a grande diferença está no armazenamento. Isto é, o PHP utiliza um banco de dados para armazenar o que será exibido.

O que dá para fazer com o PHP?

Basicamente, qualquer coisa que você queira fazer em um servidor web, você pode fazer com PHP. É possível fazer um blog? Sim. Criar um aplicativo completo de software como serviço? Absolutamente. Escrever um pequeno script para processar alguns dados em poucos segundos? O PHP é ótimo para isso.

Outras possibilidades dessa linguagem são:

O PHP atualmente só não está fazendo cafézinho…  por enquanto!

Por que o PHP se tornou tão popular ?

Tempo de Carregamento Rápido – o PHP resulta em velocidades mais rápidas de carregamento do site. Os códigos PHP são executados muito mais rápido que o ASP, por exemplo, porque são rodados em seu próprio espaço de memória, enquanto o ASP usa um servidor de sobrecarga e uma arquitetura baseada em COM.

Software menos caro – Ao trabalhar com PHP, a maioria das ferramentas associadas ao programa é de software livre, como o WordPress e o Super Mautic, então você não precisa pagar por elas. Quanto ao ASP/ASP.net/C#, você pode precisar comprar ferramentas adicionais para trabalhar com seus programas.

Hospedagem menos cara – os tecnologias ASP/ASP.net precisam ser executadas em servidores Windows com o IIS instalado. As empresas de hospedagem precisam adquirir esses dois componentes para que o ASP.net funcione, o que geralmente resulta em um custo mais caro para os serviços de hospedagem mensais. Por outro lado, um PHP exigiria apenas a execução em um servidor Linux (com apache), que está disponível por meio de um provedor de hospedagem sem custo adicional.

Flexibilidade de banco de dados – o PHP é flexível para conectividade de banco de dados. Ele pode se conectar a vários bancos de dados, o mais comumente usado é o MySQL que é gratuito.

Aumento do Talento de Programação Disponível – o PHP é usado com mais frequência, criando um conjunto maior de talentos, para modificar e construir e reduzir o custo por hora para esses serviços.

Além disso, é mais fácil encontrar alguém para atualizar seu site no futuro, se você optar por contratar um funcionário para a tarefa ou trabalhar com um fornecedor alternativo do que aquele que criou seu site.

Comandos básicos do PHP  

Apesar de todos esses benefícios em utilizar o PHP, ele é uma linguagem simples de se entender. Mas que, por outro lado, também oferece inúmeras alternativas para programadores de nível profissional. Veja alguns dos principais comandos neste tópico.

Para tanto, primeiro veja a estrutura do código.

<!DOCTYPE html>

<html>

 <body>

   <h1>Como aprender PHP rápido</h1>

   <?php

     echo “Esse é o código PHP”;

   ?>

 </body>

</html>

Como você pode ver ele está inserido no body do HTML e é delimitado pelos comandos <?php e ?>. No exemplo acima também acrescentamos a função echo a fim de adicionar uma mensagem no navegador.

Instalando o Xampp para começar os primeiros testes.

Você quer se aventurar na linguagem PHP?  Saiba que existe um software grátis que lhe ajuda nesta jornada.  

O XAMPP possui código aberto que fornece uma maneira fácil para web designers e desenvolvedores instalarem os componentes necessários para executar aplicações baseadas em PHP como WordPress, Drupal, Joomla e outros no Windows 10, Mac OS X e Linux.

Se você é um desenvolvedor da Web, designer ou uma pessoa que está tentando entrar no mundo da programação, o XAMPP economiza seu tempo e sua frustração ao instalar e configurar manualmente o Apache, MySQL, PHP e Perl no seu dispositivo para criar um ambiente de teste.

Como instalar o XAMP ?

O primeiro passo é realizado o download do arquivo de instalação. https://www.apachefriends.org/index.html

1 – Execute o arquivo baixado.

2 – Clique em next (ou próximo).

3 – O XAMPP oferece uma variedade de componentes que você pode instalar, como MySQL, phpMyAdmin, PHP, Apache e muito mais. Na maioria das vezes, você usará a maioria desses componentes, por isso é recomendável deixar as opções padrão e clicar no botão Avançar.

4 – Selecione a pasta na qual deseja realizar a instalação:

Clique em avançar.

5 – Libere a permissão no Firewall do windows.

Pronto!  O xampp já está instalado com sucesso.

Ao executar o software você poderá ver todos os serviços necessários para a criação de um blog, por exemplo, em uma única tela.   Aqui você encontra o serviço de FTP, Mysql e muito mais.

Mas e agora? Como testar meu primeiro site ?

É simples, acesse a pasta de instalação.  Lembre-se de que no exemplo acima utilizamos a pasta c:\xampp. Dentro da sua pasta de instalação haverá uma sub-pasta chamada htdocs.

Crie dentro dessa pasta seu primeiro arquivo de teste. Por exemplo  c:\xampp\htdocs\teste.php

Dentro deste arquivo escreva o seguinte conteúdo:

<?php

echo “olá mundo”;

?>

Para ver como ficou seu super “site”, acesse no seu navegador chrome  https://localhost/teste.php

Pronto, eis seu primeiro “site” em PHP.

Sites e sistemas famosos feitos em PHP.  

  1. Facebook
  2. Wikipedia
  3. Yahoo!
  4. Tumblr
  5. Flickr
  6. WordPress
  7. MailchimpSeatGeek
  8. Fotolia
  9. Flipkart
  10. Digg
  11. iStockPhoto
  12. Mautic

O PHP, assim como outras linguagens possui uma estrutura de códigos que executam um conjunto de ações específicas. Por exemplo, no PHP os comandos “Date Formatting” são responsáveis por formatar a exibição das datas.

Não se prenda a querer decorar todos os códigos. Assim como aprender um novo idioma, familiarizar-se com os termos leva tempo. O mais importante no aprendizado é entender o conceito, quais aplicações são possíveis para cada situação e praticar.

Apenas para uma referência rápida, iremos listar abaixo os comandos em PHP mais comuns.

PHP Arrays (Responsável por estruturar matrizes no código, por exemplo, uma lista de nomes de clientes.)

arra­y_f­ilter (input, [callb­ack])
arra­y_k­ey_­exi­sts (str­tol­owe­r­($key), arra­y_c­han­ge_­key­_ca­se­($­sea­rch))
arra­y_w­alk (&­$array, callb­ack­(va­l,k­ey), userd­ata)
arra­y_map (call­backarray1, [arra­y2­,…])
arra­y_s­earch (needlehayst­ack[stri­ct])
arra­y_p­ush (&­$array, var1,­[va­r2])
arra­y_pop (&­$array)
arra­y_u­nsh­ift (&­$array, var1,­[va­r2])
arra­y_s­hift (&­$array)
coun­t­(a­rray)
in_a­rray (needle, haystack, strict)
arra­y_u­nique (array, [sort_­flag])
arra­y_d­iff­ar­ray1, array2, [array­3…])
arra­y_i­nte­rse­ct­(­array1, array2, [array­3…])
arra­y_r­and­array, [num])

PHP fopen() modes (Responsável por abrir arquivos. Por exemplo, ler o conteúdo de uma planilha excel).

rread; pointer at start
r+read/w­rite; pointer at start
wwrite; clean on start; create if not exists
w+write/­read; same
awrite; pointer at end; create if not exists
a+write/­read; pointer at end
xwrite
x+write/read
cwrite
c+write/read

PHP Math (Ajuda em arredondamentos de valores. Por exemplo, se você precisa arredondar 1.2938773 em 1.3.)

ceil()
floo­r()
roun­d()
abs()
mt_r­and­[m­in=0, max=RA­ND_­MAX])

PHP Filesystem (Responsável por “navegar” entre a estrutura de pastas e arquivos do servidor.)

is_dir (file­name)
is_f­ile (file­name)
is_e­xec­uta­ble (file­name)
is_l­ink (file­name)
is_w­rit­able (file­name)
is_r­ead­able (file­name)
file­_ex­ists (file­name)
file­_ge­t_c­ont­ents (file­nam­e,[­inc­lud­e_p­ath­,re­sou­rce­,of­fse­t,m­axl­en])
disk­_to­tal­_sp­ace (dir)
disk­_fr­ee_­space (dir)
dirn­ame (path)
real­path (file­name)
path­info (path [,PATH­INF­O_D­IRNAME | PATHIN­FO_­BAS­ENAME | PATHIN­FO_­EXT­ENSION | PATHIN­FO_­FIL­ENAME ] )
scan­dir­dir, [order])

PHP String (Em lingaguem de programação, variáveis do tipo String são texto, enquanto que as do tipo INT e Float são numéricas. Veremos nos próximos artigos como diferenciar os diferentes tipos de variáveis).

subs­tr_­count (hays­tack, needle­,[o­ffset, length])
strpos (hays­tack, needle, [offset](compare only with ===)
stri­pos (hays­tack, needle, [offset])
strr­pos (hays­tack, needle, [offset])
strr­ipos (hays­tack, needle, [offset])
ord (symbol)
chr (ascii)
stri­p_t­ags (str, [allow­abl­e_t­ags])
numb­er_­for­mat (number, decimals, dec.point, th. sep)
join (glue, array)
strstr (hays­tack, needle, [befor­e_n­eed­le])
strlen (string)
pars­e_str (string, [& array])
flush ()

Como funcionam as variáveis no PHP, alias o que é uma variável ?

Para começar, uma variável é tudo aquilo que varia.

As variáveis são a base da comunicação entre dados dentro de um sistema. Na linguagem PHP as variáveis são do tipo “Case Sensitive”, ou seja, letras minusculas são entendidas de forma diferente das letras maiúsculas.

<?php

$nome = “joão da programação”;

?>

No exemplo acima você definiu para o sistema, através da variável $nome, que o conteúdo dessa variavel é “joão da programação”

Para exibir essa informação no navegador, quando estiver rodando o seu “site” teste.php, apenas adicione o seguinte código:

<?php

$nome = “joão da programação”; // aqui já estava declarado certo ?

echo $nome; // aqui é onde será exibido o conteúdo da variável.

?>

Quais os tipos de variáveis em PHP

Booleanos: São como chaveadores. Podem indicar, verdadeiro ou falso.

Integer: é um número inteiro, podendo ser negativo ou positivo;

Float: São valores que contém dígitos. Ex.: 10.23

Strings: Muito utilizadas no desenvolvimento de qualquer aplicação, são as variáveis do tipo texto.

OK ok, agora que você já sabe como instalar um servidor Xamp, criou o seu primeiro arquivo teste.php, já domina as variáveis, vamos criar a sua primeira calculadora de soma.

Abra novamente o seu arquivo teste.php e adicione o seguinte comando:

<?php

$variavel_valor1 = “10”;
$variavel_valor2 = “10”;

$calculadora = $variavel_valor1 + $variavel_valor1;

echo $calculadora;

?>

Show de bola, agora os valores das variáveis 1 e 2 são somados e apresentados na tela.

Como tornar a entrada dos valores mais flexível ?

Os valores de entrada do seu sistema (10 + 10) está inserida diretamente no código, ou seja, sem flexibilidade para ser modificada pelo navegador e consequentemente pelo usuário. Vamos trabalhar no exemplo abaixo a possibilidade de adicionar o código através de 2 parâmetros no URL do site teste.php

Relembrando como estava o nosso código até então:

<?php

$variavel_valor1 = “10”;
$variavel_valor2 = “10”;

$calculadora = $variavel_valor1 + $variavel_valor1;

echo $calculadora;

?>

Agora, adicione ao topo do código a seguinte instrução:

$variavel_valor1 = $_GET[‘variavel_valor1 ‘];

$variavel_valor2 = $_GET[‘variavel_valor2 ‘];

Na instrução acima, você está dizendo que todo o conteúdo recebido pelo parâmetro GET do navegador, será repassado para a variável 1 e 2.

O seu código ficará então da seguinte forma:

<?php


$variavel_valor1 = $_GET[‘variavel_valor1 ‘];
$variavel_valor2 = $_GET[‘variavel_valor2 ‘];

// Aqui tinha o trecho com a variável já setada… Remová-o

$calculadora = $variavel_valor1 + $variavel_valor1;

echo $calculadora;

?>

Para testar, abra o seu navegador, e informe no URL os valores dinâmicos que deseja calcular:

Por hoje é só, fique ligado nas atualizações do site da Rotamáxima, pois iremos ensinar tudo sobre PHP, do zero ao profissional.